CONHEÇA SEU CÉREBRO

O nosso cérebro é como uma enorme central electro-química, em funcionamento 24 horas por dia, onde muitos milhões de diferentes "grupos especializados" de neurónios asseguram todo o trabalho mental (desde a percepção ao pensamento), a nossa auto-consciência, a coordenação dos múltiplos movimentos do corpo e a nossa autonomia.

O cérebro controla também os ritmos do sono, da fome, da sede e de quase todas as actividades vitais necessárias à sobrevivência. Todas as emoções, como o amor, o ódio, o medo, a ira, a alegria e a tristeza, também são controladas pelo cérebro. Ele está encarregado ainda de receber e interpretar os inúmeros sinais enviados pelo organismo e pelo exterior.

Como órgão tem três componentes estruturais principais: os grandes hemisférios cerebrais, em forma de abóbada, o cerebelo, menor e com formato meio esférico e o tronco cerebral.

Ele é formado por 4 grandes territórios: a medula espinhal, o tronco cerebral e o cerebelo, o diencéfalo e os hemisférios cerebrais.

A medula espinhal tem funções apenas indiretamente ligadas às actividades nervosas superiores. O tronco cerebral (bulbo, ponte e mesencéfalo) é o pólo fabril dedicado a exercer efeito modulador sobre os neurônios corticais. Humor e concentração, por exemplo, dependem dessa função. O cerebelo é um núcleo dedicado a múltiplas actividades, entre elas o equilíbrio e a coordenação.

O diencéfalo é um importante centro coordenador de funções, formado pelo tálamo e o hipotálamo. O primeiro consiste em uma massa cinzenta que processa a maior parte das informações destinadas aos hemisférios cerebrais. É uma grande estação de elaboração dos sentidos. O hipotálamo regula a função de abastecimento do sistema endócrino e processa inúmeras informações necessárias à constância do meio-interno corporal. Coordena, por exemplo, a pressão arterial, a sensação de fome e o desejo sexual.

O hipocampo é um grande banco de dados. Nele, milhares de neurónios armazenam registos de factos e eventos. As informações ali guardadas servem para regular a actividade de várias outras áreas do cérebro. A região conhecida como amígdala também trabalha na selecção de dados e ainda dispara sinais de alerta quando reconhece um perigo ou situação de ameaça.

O córtex ocupa a parte superior dos hemisférios cerebrais. São uma capa de substância cinzenta de 0,3 centímetros de espessura. Seus sulcos e fissuras definem as regiões do lobo frontal, temporal, parietal e occipital. O lobo frontal concentra-se numa enorme variedade de importantes funções, incluindo o controle de movimentos e de comportamentos necessários à vida social humana, como a compreensão dos padrões éticos e morais e a capacidade de prever as consequências de uma atitude.

O lobo parietal recebe e processa informações dos sentidos, enviadas pelo lado oposto do corpo. O lobo temporal está permanentemente envolvido em processos ligados a audição e memorização. O lobo occipital analisa as informações captadas pelos olhos e as interpreta mediante um intrincado processo de comparação, selecção e integração.

Na superfície medial do hemisfério cerebral, encontra-se o corpo caloso, um feixe de 200 milhões de fibras nervosas que une os dois hemisférios.Mesmo apresentando regiões extremamente especializadas, uma boa área do córtex não é utilizada em funções sensórias ou motoras, actuando em complicadas actividades mentais.

Os hemisférios cerebrais são responsáveis pela inteligência e pelo raciocínio.

O tronco encefálico, formado pelo mesencéfalo, pela ponte e pela medula oblonga, conecta o cérebro à medula espinal, além de coordenar e entregar as informações que chegam ao encéfalo. Controla a actividade de diversas partes do corpo.

O mesencéfalo recebe e coordena informações referentes ao estado de contracções dos músculos e à postura, responsável por certos reflexos.

O cerebelo ajuda a manter o equilíbrio e a postura.

O bulbo raquiano está implicado na manutenção das funções involuntárias, tais como a respiração.

A ponte é constituída principalmente por fibras nervosas mielinizadas que ligam o córtex cerebral ao cerebelo.

O tálamo age como centro de retransmissão dos impulsos eléctricos, que viajam para e do córtex cerebral.

Embora os hemisférios cerebrais tenham uma estrutura simétrica, ambos com os dois lóbulos que emergem do tronco cerebral e com áreas sensoriais e motoras, certas funções intelectuais são desempenhadas por um único hemisfério. Geralmente, o hemisfério dominante de uma pessoa ocupa-se da linguagem e das operações lógicas, enquanto que o outro hemisfério controla as emoções e as capacidades artísticas e espaciais. Em quase todas as pessoas destras e em muitas pessoas canhotas, o hemisfério dominante é o esquerdo. Esses dois hemisférios são conectados entre si por uma região denominada corpo caloso.