A necessidade energética do cérebro

Pequeno-almoço pouco nutritivo provoca dificuldades de concentração. O cérebro, verdadeira central que controla as variadas actividades do nosso corpo, incluindo todo o trabalho mental, é um órgão que consome bastante energia. Das mais ou menos duas mil quilocalorias que precisamos ingerir diariamente para manter o corpo a funcionar, 450 kCal são consumidas pelo cérebro, ou seja, algo como 5,21 calorias por segundo, em média!
A actividade eléctrica do cérebro, que pode ser observada através dos electroencefalogramas, atinge uma potência de 22 watts, semelhante ao de um lâmpada fraquinha.
Quando estamos com fome, a capacidade de concentração é mais difícil de manter. Crianças que não comem ou comem pouco ao pequeno almoço podem estar mais distraídas na sala de aula, logo pela manhã!