Como melhorar a concentração!

A ATENÇÃO é um pré-requesito para a memória e condição necessária para a maioria das funções intelectuais e cognitivas. Já a CONCENTRAÇÃO significa a capacidade de sustentar a atenção durante um período de tempo, sem distração ou perda do fio do pensamento.
As dificuldades de atenção e de concentração podem estar relacionadas com muitos problemas, desde os neurológicos (ex: hiperactividade) aos psicológicos (falta de motivação) e aos ambientais (ruídos, movimentos, etc.).

PARA FACILITAR A CONCENTRAÇÃO

1. A relação entre a concentração e a estimulação está completamente comprovada através da pesquisa científica do processo da atenção. Sabe-se que a atenção resulta melhor quando existe um nível de estimulação equilibrada. Esta estimulação, no cérebro, é neuroquímica e envolve 3 neurotransmissores que actuam nos neurónios: a serotonina (acalma), a dopamina (activa) e a norepinefrina (excita). O nível óptimo da atenção é conseguido quando existe um predomínio de serotonina ou dopamina. A norepinefrina dispara a desconcentração nas actividades intelectuais mas pode ser útil durante as actividades físico-motoras (desporto, etc.).

2. Pode usar pensamentos, sentimentos e acções para modificar o equilíbrio químico que interfere tanto na atenção como na memória.

3. A atenção – necessária tanto para a memória como para a recordação de matéria aprendida – oscila ao longo do dia. Pouca estimulação (ou motivação) dificulta a aprendizagem e a recordação. Demasiada estimulação (ou excitação) pode agitar a mente, desenvolver o pensamento acelerado e desconcentrado mas também demasiado “super-concentrado”, o que, ao contrário do que possa sugerir, é esgotante e conduz rapidamente à tensão, ao stress e à oscilação da atenção.

4. Para manter-se concentrado e sem bloqueios tente os seguintes passos:
Controle a ansiedade:
- Técnica de respiração dos 4 pontos: imagine um quadrado. Visualize um dos cantos (o superior esquerdo) e inspire calmamente contando mentalmente até 4. Imagine agora o canto superior direito e sustenha a respiração contando até 4. Passe para o canto inferior direito e expire contando até 4. Finalmente, avance para o canto inferior esquerdo e repita a palavra “relaxar” 4 vezes.
- Higienize o seu sono. Durma as horas necessárias de forma a não ter sono durante o dia.
- Alimente-se à base de nutrientes não excitantes, legumes, frutas, peixe e carne branca.
- Reduza o consumo de açúcar refinado (branco).
- Modere a ingestão de álcool.
- Evite a cafeína a partir das 14 horas (a cafeína é um excitante que pode perturbar o sono visto que demora 15 a 35 horas para eliminar 95% da cafeína ingerida!!!).
- Exercite-se. Faça ginástica ou pratique um desporto que o distraia da ansiedade.
- Aprenda a relaxar os músculos totalmente pelo menos uma vez por dia.
- Evite excesso de informação e estimulação visual.
Gestão da Capacidade de Atenção e Memória:
- Controle a ansiedade (praticar os exercícios anteriores)
- Evite a exaustão. Estabeleça limites no uso do cérebro. Planeie as suas actividades.
- Aprenda a gerir a sua capacidade de atenção. Por segundo entram 400 MIL bits de informação no cérebro através dos sentidos! Controle a sua exposição a factores de distracção e cansaço (jogos electrónicos, noitadas, etc.).
Treine a concentração passo a passo:
- treinar a visão: várias vezes por dia divirta-se a ver ao pormenor o contorno de objectos, nuvens, pinturas, etc. Treine a concentração evitando que se distraia com outros estímulos.
- treinar a audição: feche os olhos para ouvir todos os sons que se produzam à sua volta; repare nos pormenores e nos sons longínquos para apurar a sua audição. Mais tarde, já treinado, tente fazer o mesmo mas com os olhos abertos (que tornam mais difícil a tarefa).
Facilite a memória (aprendizagem):
- mantenha a ansiedade sob controlo;
- organize a sua agenda de aprendizagens;
- divida as matérias por partes e não se concentre por mais de 30 a 40 minutos de cada vez.
- Facilite a recordação do que aprendeu:
- controle a ansiedade (ver exercícios atrás);
- aprenda segundo uma agenda de trabalho equilibrada (sem excesso de tarefas e compromissos) e estude por períodos de 30 a 40 minutos;
- reveja mentalmente as matérias aprendidas após cada período de 30 a 40 minutos;
- use mapas mentais para facilitar certas aprendizagens;
- mantenha-se no seu ponto de concentração óptimo (sem tédio, sem excesso de estimulação, sem ansiedade, etc. através de uma atitude positiva face aos desafios e gerindo os seus pensamentos);
- dirija os seus pensamentos: a ansiedade e o medo precipitam a mente para pensamentos indesejáveis, intrusivos e ameaçadores. Esforce-se por manter pensamentos que estimulem saudavelmente o seu estado de espírito. Não pense irracionalmente sobre problemas deixando que o medo e a ansiedade se apoderem de si.

CONSULTE-NOS
Se tem problemas frequentes de atenção e sobretudo de concentração procure ajuda nos nossos serviços!